segunda-feira, 26 de maio de 2008

Retrato do Auto

Céu escuro e encoberto,
vento frio, cortante.
Sabe que o tal ponto chegara, onde a única coisa a se perder é o respito próprio.
Cuja validade é pouca ou quase nada.
Abrigo, esconderijo, válvula de escape, saída de emergência...
"Um copo grande, por favor!" uma voz calma e forte soou provocando eco
"Copo de que?" quis saber em retorno o grito do garçom
"Do seu melhor veneno" completou enquanto ajeitava as gazes que estancavam os cortes dos pulsos.
Só porque não dera certo ainda não quer dizer que não deva continuar tentando.




"...

She's waiting on the answer,
a way to let them know
The thought of someone else inside her,
and the fear begins to grow
Warn tears feed dry hands
as she falls to the ground
It's strange how sadness presents itself
when there's no one around,
there's no one around

Oh, but it's okay to breathe
your worries away
when everything and everyone try to lead you astray
Hold your own, hold your ground,
hold to life when you're down,
and always believe that there's a way back home

..."

Um comentário:

  1. hey, tem post sobre o leminski no bróguii da rapha xD

    beijo !

    ResponderExcluir

speak your mind